Cadastramento de conciliadores e mediadores judiciais e credenciamento de câmaras privadas
Como funciona o cadastramento

Existem 2 etapas do cadastro: a Nacional e a Estadual.

O Cadastro Nacional deve ser realizado no site do Conselho Nacional de Justiça, acessando o link: http://www.cnj.jus.br/ccmj/pages/publico/novoCadastro.jsf.

Após preencher todos os campos - sendo um dos requisitos a elaboração de currículo Lattes no site do CNPQ: https://wwws.cnpq.br/cvlattesweb/pkg_cv_estr.inicio, o interessado deve realizar a ativação do cadastro, clicando no link recebido via e-mail.

Na sequência, o interessado deve selecionar uma das opções de formulário no site do Tribunal de Justiça (Cadastro Estadual), de acordo com a atuação almejada: Conciliador, Mediador ou Câmara Privada.

Por fim, as entidades e os profissionais devem aguardar a análise da documentação e dos dados enviados nas duas etapas do cadastro. Os cadastros aprovados serão divulgados posteriormente no site do Tribunal de Justiça. 

Formulário de cadastro

 Preencha os campos obrigatórios a seguir e clique em "Prosseguir"

Para cada opção é necessário preencher um novo formulário e anexar os documentos correspondentes
Este campo é obrigatório.

Antes de prosseguir, é necessário estar inscrito no Cadastro Nacional de Conciliadores e Mediadores Judiciais, criado pelo Conselho Nacional de Justiça, e ter conhecimento da Resolução TJ n. 18 de 18 de julho de 2018, que estabelece normas e procedimentos para o cadastramento de conciliadores e de mediadores, o credenciamento de câmaras privadas de conciliação e mediação, sua atuação, supervisão e desligamento no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina.

Este campo é obrigatório.
Este campo é obrigatório.