Cadastramento de conciliadores e mediadores judiciais e credenciamento de câmaras privadas
Como funciona o cadastramento

Existem 2 etapas do cadastro: a Nacional e a Estadual.

O Cadastro Nacional deve ser realizado no site do Conselho Nacional de Justiça, acessando o link: http://www.cnj.jus.br/ccmj/pages/publico/novoCadastro.jsf.

Após preencher todos os campos - sendo um dos requisitos a elaboração de currículo Lattes no site do CNPQ: https://wwws.cnpq.br/cvlattesweb/pkg_cv_estr.inicio, o interessado deve realizar a ativação do cadastro, clicando no link recebido via e-mail.

Na sequência, o interessado deve selecionar uma das opções de formulário no site do Tribunal de Justiça (Cadastro Estadual), de acordo com a atuação almejada: Conciliador, Mediador ou Câmara Privada.

Por fim, as entidades e os profissionais devem aguardar a análise da documentação e dos dados enviados nas duas etapas do cadastro. Os cadastros aprovados serão divulgados posteriormente no site do Tribunal de Justiça. 

Se ainda restar dúvidas, acesse as Perguntas frequentes

Formulário de cadastro

 Preencha os campos obrigatórios a seguir e clique em "Prosseguir"

Para cada opção é necessário preencher um novo formulário e anexar os documentos correspondentes
Este campo é obrigatório.

Antes de prosseguir, é necessário estar inscrito no Cadastro Nacional de Conciliadores e Mediadores Judiciais, criado pelo Conselho Nacional de Justiça, e ter conhecimento da Resolução TJ n. 18 de 18 de julho de 2018, que estabelece normas e procedimentos para o cadastramento de conciliadores e de mediadores, o credenciamento de câmaras privadas de conciliação e mediação, sua atuação, supervisão e desligamento no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina.

Este campo é obrigatório.
Este campo é obrigatório.