Descarte de resíduos eletroeletrônicos

São considerados resíduos eletroeletrônicos os eletrodomésticos, celulares, computadores, monitores, televisões, câmeras fotográficas, impressoras, fotocopiadoras, entre outros.

Os resíduos eletrônicos representam 5% de todo o lixo produzido pela humanidade. Segundo dados da ONU (2015), são 50 milhões de toneladas jogadas fora anualmente e entre 60 e 90% destes resíduos são jogados no lixo ou comercializados ilegalmente. O Brasil produz aproximadamente 6 Kg de lixo eletrônico por habitante. São fabricados no país 10 milhões de computadores por ano e 150 milhões de celulares e baterias, dos quais somente 2% são descartados de forma correta.

Os resíduos eletroeletrônicos podem conter substâncias químicas perigosas à saúde e ao meio ambiente, como chumbo, cádmio, mercúrio, berílio. Por essa razão, o descarte incorreto provoca a contaminação do solo e da água, afetando o ecossistema e a saúde das pessoas. Além disso, o efeito imediato é prejudicar a saúde dos trabalhadores que lidam com o lixo - como os catadores - e também daqueles que acabam tendo contato com o resíduo descartado em terrenos baldios.

O descarte de eletroeletrônicos gera a necessidade de buscar mais matérias-primas para suprir o mercado. A exploração das matérias-primas de eletroeletrônicos, como os celulares, causa problemas sociais e ambientais ao redor do mundo. A logística reversa quebra este ciclo prejudicial ao fazer o material voltar ao produtor, permitindo o reaproveitamento. 

No Poder Judiciário catarinense, antes do descarte, é realizada uma triagem para reaproveitamento interno dos equipamentos eletrônicos em funcionamento ou para encaminhamento a instituições que utilizem o material em projetos comunitários. No caso do equipamento ser declarado inservível, ele é coletado por meio de serviço especializado e recebe destinação ambientalmente adequada.

Como descartar resíduos eletrônicos da sua casa

Lâmpadas fluorescentes, celulares, eletrodomésticos e equipamentos eletroeletrônicos devem ser devolvidos ao revendedor. Verifique se a empresa pratica a logística reversa.

 

 

Equipamentos eletrônicos em boas condições podem ser doados para entidades sociais que atuam com inclusão digital. Se não for possível doar ou encaminhar para as revendas e empresas de informática, entregue computadores e suprimentos para associações, empresas e cooperativas da área de reciclagem de resíduo eletrônico.
 

 

Pilhas e pequenas baterias podem ser descartadas em coletores específicos localizados em lojas, mercados, etc.

 

Informe-se nos serviços de coleta sobre os procedimentos em caso de quebra de lâmpada fluorescente.

Pontos de reciclagem de eletrônicos

Antes de encaminhar, informe-se sobre os tipos de eletroeletrônicos coletados.

Brasil
Santa Catarina
Grande Florianópolis
Blumenau
  • Programa "Redefinir Logística Reversa"
Chapecó
  • Eventos de coleta da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).
  • Eventos de coleta da Unochapecó
  • Eventos de coleta da Unoesc
Criciúma
  • Projeto "Ecoponto: Lixo Tecnológico", da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma - Famcri
  • Eventos de coleta do SENAC Criciúma
Indaial
  • Eletrônica Zetas - Rua Amadeu Felipe da Luz, 140. Centro.  Telefone: 3333-3275
Jaraguá do Sul
  • Programa Reciclatec Vida Nova
Joinville
  • Programa Depósito de Descartes Digitais, do Instituto Dual de Educação