Voltar

Acusado de matar idoso para roubar celular e R$ 100 é condenado a 30 anos de prisão

Um homem foi condenado a 30 anos de reclusão, em regime fechado, pelo crime de latrocínio ocorrido na madrugada de 7 de agosto de 2019, em Ponte Serrada, no Oeste. A vítima, um idoso com necessidades especiais, foi asfixiada por esganadura até a morte. O réu levou um celular (avaliado em R$ 320) e mais  R$ 100 em espécie. A sentença foi prolatada pelo juízo da Vara Única da comarca de Ponte Serrada na quarta-feira (13/5), nove meses após o crime.

No decorrer do processo, foi constatado que a vítima e o agressor se encontraram em um bar, onde o acusado propôs que bebessem juntos em outro lugar. Os dois foram até as antigas instalações de um laticínio, às margens da BR 282. Depois de luta corporal, o autor do crime usou as mãos para apertar o pescoço do idoso até deixá-lo sem vida. O agressor tentou disfarçar o crime - dispôs o corpo da vítima sobre um tapume, como se dormisse, e a cobriu com um cobertor. Em uma sala ao lado, no mesmo prédio, o acusado passou a noite.

No dia seguinte, contudo, o acusado se envolveu em uma briga e, quando a polícia atendia a ocorrência, ele acusou o oponente de ter assassinado uma pessoa e deixado o corpo no laticínio abandonado. Porém, as investigações realizadas pela Polícia Civil de Ponte Serrada comprovaram a autoria do agora condenado, que acabou por confessar a morte do idoso. Ainda cabe recurso da sentença.

 

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.