Cojepemec quer manter 100% de êxito em conciliações entre clientes da telefonia móvel

O Programa de Conciliação e Mediação de 2º Grau, coordenado pela Cojepemec, segue em maio na execução de pautas concentradas de audiências, a pedido de empresa de telefonia que se encontra em fase de recuperação judicial.

Até o momento, em abril, no primeiro mês de trabalhos, 100% das sessões realizadas foram concluídas com acordo, e a perspectiva é de que o alto índice de conciliação se mantenha nos próximos meses. 

O projeto abrange cerca de 400 processos em 1º e 2º graus de jurisdição, em todo o Estado. Os advogados são consultados previamente sobre o interesse na realização do ato conciliatório e as audiências, designadas em poucos dias.

"A adesão dos credores é maciça e os acordos vantajosos para os envolvidos. Além disso, não há movimentação processual desnecessária, sendo que o formato virtual das audiências agiliza o procedimento e viabiliza o ato sem gastos desnecessários", explica a servidora Ana Carolina Treis, responsável pela execução do projeto e também conciliadora judicial.

As audiências, todas virtuais, ocorrem através da ferramenta PJSC Conecta e são intermediadas por conciliadores judiciais experientes e alunos em fase de estágio supervisionado do curso de formação de facilitadores realizado pela Academia Judicial. Os acordos são submetidos ao juízo de origem para homologação.

A conciliação, analisa Ana Carolina, possibilita a célere solução dos litígios, a humanização da justiça e estimula a pacificação social. Também reflete, acrescenta, na redução do acervo judicial, com a extinção das demandas em que as partes atuam como protagonistas na busca do consenso.

Imagens: Divulgação/Freepik
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.