Voltar

Comitê Interinstitucional analisa dados atualizados da Covid-19 no Estado

Informações atualizadas sobre a evolução da pandemia do novo coronavírus no Estado foram analisadas pelo Comitê Interinstitucional de Acompanhamento da Covid-19 nesta quarta-feira (5/8), em videoconferência coordenada pelo presidente do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC), desembargador Ricardo Roesler. A médica e diretora de Saúde do PJSC, Graciela de Oliveira Richter Schmidt, e a assessora jurídica do Núcleo II da Corregedoria, Ramila Rossa, compartilharam detalhes relacionados aos casos no Estado, com observações específicas do cenário em cada macrorregião.

O quadro atual aponta para 92,1 mil casos confirmados em Santa Catarina, sendo 11 mil deles ativos e 79,8 mil recuperados. Também já foram registradas 1.240 mortes. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI no Estado é de 82,33%. Embora seja possível observar certa estabilização em relação aos novos casos, o número de mortes aumentou exponencialmente nas últimas semanas. Conforme alertou a diretora Graciela, o momento ainda desperta preocupação.

"Estamos entrando em um menor número de casos confirmados, o que é muito positivo pensando adiante, mas ainda sofremos as consequências da taxa de contaminação", observou. A diretora reiterou que o monitoramento permanente dos dados tem o objetivo de garantir um retorno gradual com segurança às atividades presenciais no Judiciário, de forma que o atendimento hospitalar seja assegurado em eventual necessidade.

O presidente Ricardo Roesler lembrou que os dados são reavaliados de maneira conjunta a cada 15 dias. "É uma tomografia da situação, cunhada com base no ponto de vista das autoridades sanitárias e da matriz de risco do Governo do Estado, o que demonstra que a nossa cautela foi muito providencial desde o início", destacou. 

Inovação e produtividade em destaque

Ações em inovação e a produtividade do Judiciário catarinense também foram repercutidas na reunião desta quarta. O desembargador João Henrique Blasi, 1º vice-presidente do PJSC, informou aos participantes que já foram realizadas 149 sessões totalmente virtuais e 201 sessões por videoconferência desde o início da pandemia, totalizando 350 sessões. Ambas as modalidades já estão incorporadas definitivamente ao Regimento Interno. Nas sessões, foram julgadas 18.099 ações pelo eproc e outras 32.692 no SAJ, totalizando 50.791 processos. O presidente Ricardo Roesler reconheceu a importância dos números e reforçou que na última semana, com indicadores já atualizados de produtividade, os servidores do Judiciário cumpriram mais de 2,1 milhões de atos. Já são mais de 30,3 milhões de movimentos processuais realizados desde o início da pandemia, o segundo maior volume do país.

Números da Central de Atendimento Eletrônico do Primeiro Grau, que iniciou suas operações no dia 15 de julho, também foram trazidos pela corregedora-geral da Justiça, desembargadora Soraya Nunes Lins. Foram protocolados 896 pedidos na Central - 106 relativos a videoconferências. Desde a última segunda-feira (3/8), também foram registradas 53 retiradas em carga de processos para digitalização. Outro destaque anunciado pela corregedora-geral diz respeito à expedição de alvarás: no último mês de julho foram liberados 19.781 alvarás, totalizando R$ 229,4 milhões.

O 3º vice-presidente do PJSC, desembargador Salim Schead dos Santos, acrescentou que o Órgão Especial teve sua primeira sessão transmitida pelo YouTube. "Isso demonstra a preocupação da direção com a transparência", manifestou. Também participaram da reunião os desembargadores Dinart Francisco (corregedor-geral do Foro Extrajudicial), Leopoldo Augusto Brüggemann (coordenador do GMF) e Paulo Henrique Moritz Martins da Silva (diretor-executivo da Academia Judicial), além de juízes auxiliares da Presidência, da Corregedoria, diretores, assessores e demais representantes das instituições que integram o Comitê.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.