Em parceria com PJSC, Presídio Regional de Criciúma inaugura sala de espera humanizada

O Presídio Regional de Criciúma inaugurou nesta segunda-feira (3/5) a sua sala de espera humanizada, em projeto idealizado pela direção da unidade prisional - com o apoio do Conselho da Comunidade de Criciúma - e em parceria com a Vara de Execuções Penais de Criciúma. 

O local é uma sala de espera onde o visitante ficará após a revista e antes de ingressar no presídio, com segurança e conforto. O projeto do ambiente, com 45,9 m², foi desenvolvido conforme as normas sanitárias de enfrentamento à pandemia e com espaço necessário para o recebimento dos visitantes e o distanciamento exigido.

O valor destinado à obra foi de R$ 23.679,90 para o projeto estrutural, materiais, ar-condicionado e instalação. A mão de obra para a construção do espaço foi de internos da unidade prisional. A sala também conta com um televisor de 32 polegadas e um bebedouro. Os recursos foram obtidos com o Tribunal de Justiça, através do fundo oriundo das penas alternativas. 

"O objetivo foi trazer aos familiares dos detentos, quando da visitação aos reeducandos, uma sala de espera com um certo conforto, abrigando-os em um local seguro, livre do frio, da chuva e das intempéries, uma vez que os visitantes, em grande parte, são pessoas idosas e crianças", explicou a juíza Débora Driwin Rieger Zanini, titular da Vara de Execuções Penais da comarca de Criciúma. A magistrada também destaca que a utilização da mão de obra dos próprios detentos da unidade também contribui para a ressocialização.

Participaram da inauguração do projeto o gerente do Presídio Regional de Criciúma, Rodrigo Ferreira; a juíza Débora Driwin Rieger Zanini; a presidente do Conselho da Comunidade de Criciúma, Ilda da Silva Del Pont; e o padre Joel Sávio, da Diocese de Criciúma, além de agentes prisionais e reeducandos envolvidos diretamente na obra.

Imagens: Divulgação/Comarca de Criciúma
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.