Evolução da pandemia em SC ainda pede vigilância permanente, alerta diretora de Saúde

A evolução da pandemia da Covid-19 no Estado ainda pede atenção permanente às medidas de prevenção ao novo coronavírus, alerta a médica e diretora de Saúde do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC), Graciela de Oliveira Richter Schmidt. Conforme a última atualização da Secretaria de Estado da Saúde, divulgada na quinta-feira (7/1), 10 regiões do território catarinense estão classificadas com risco potencial gravíssimo, enquanto outros seis estão classificadas com o nível grave. No boletim anterior, eram 12 locais em patamar gravíssimo.

Os dados mais recentes apresentados pelo Estado indicam uma diminuição no número de casos ativos e no cálculo RT, que é o índice de transmissibilidade. Conforme avalia a diretora Graciela, a melhora sensível no quadro da pandemia é um fator positivo, mas não minimiza a necessidade de vigilância absoluta. "De maneira prática, a situação é grave, mas tivemos uma pequena melhora. Temos que continuar observando para ver se esta evolução favorável permanece. Às vezes, os dados flutuam. É um motivo para ficarmos contentes, mas sem perder a vigilância", reforça a diretora.

Segundo Graciela, no Judiciário catarinense também foi observada uma redução de casos na comparação com o mês de dezembro, o que indica que a situação permanece sob controle. Todos os casos registrados são ativamente monitorados pela diretoria. Ainda conforme Graciela, o Judiciário está atento à possibilidade de ofertar a imunização aos servidores na medida em que a vacina para a Covid-19 estiver disponível.

Ouça o nosso podcast.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.