null Live debaterá a prática da constelação familiar sob o ponto de vista científico

O juiz auxiliar da Presidência do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) Romano José Enzweiler será o moderador de uma live com o tema: "Contra o Senso Comum: ponderações científicas multidisciplinares acerca da ideia de constelação familiar". O evento acontece no próximo dia 9 de junho, às 19 horas, transmitido pelo canal da Esmesc no YouTube e também pela plataforma Zoom.

O debate vai contar com a participação da PhD em Física Gabriela Padilha Bailas e também dos psicólogos Ana Maria Iencarelli e Bruno Eduardo Farias. Este evento é promovido pela Escola Superior da Magistratura do Estado de Santa Catarina (Esmesc), com o apoio do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. "Com esta live, pretende-se refletir se há sentido em permitirmos o financiamento dessa prática com dinheiro público e até mesmo submetermos as partes à 'terapia' criada pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger nos fóruns", destaca o magistrado.

Ele acrescenta que a chamada constelação familiar vem pavimentando um caminho muito assemelhado ao trilhado pela alienação parental e que dela se aproxima em variados pontos, especialmente no que se refere ao machismo indisfarçado proposto por ambas as "teorias", conferindo ao homem um protagonismo medieval que humilha, menospreza e anula a mulher. "Vamos debater os documentados argumentos dando conta da cientificidade da constelação familiar e da enorme fragilidade de seus fundamentos, e em face do papel constitucionalmente reservado ao Poder Judiciário", expõe Romano. A participação na live é aberta a todos os interessados no assunto.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.