Voltar

Política de atenção à saúde no Judiciário teve novas frentes de ação durante pandemia

A política de atenção integral à saúde de magistrados e servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) passou a ter novas frentes de ação a partir dos primeiros diagnósticos da Covid-19 no Estado. Detalhes do trabalho realizado nos últimos meses foram apresentados pela médica e diretora de Saúde do PJSC, Graciela de Oliveira Richter Schmidt, com o apoio da assessora técnica da Diretoria, Rosana Walter Cipriani, em reunião do Conselho de Políticas Jurisdicionais e Administrativas do Judiciário catarinense. O encontro ocorreu na semana passada (3/8), em videoconferência coordenada pelo presidente do PJSC, desembargador Ricardo Roesler.

A diretora Graciela explicou que, em decorrência da pandemia do novo coronavírus e da adesão integral ao regime de home office, novas formas de orientação foram estabelecidas com foco na saúde mental e na ergonomia, de modo a auxiliar na adaptação ao trabalho em casa. Mesmo sem o contato físico com servidores e magistrados, os atendimentos psicológicos e de assistência social foram mantidos de maneira remota. "Esse atendimento é bem importante porque as pessoas, em casa, realmente estão em um momento diferente, muitas vezes de angústia", observou Graciela.

Iniciativas paralelas complementam a atenção aos servidores em home office. Cartilhas e textos informativos têm sido produzidos periodicamente para garantir a maior assistência ergonômica possível. Vídeos disponibilizados no Portal Coronavírus também auxiliam com orientações de prevenção à doença, além de dicas para organização ergonômica do posto de trabalho e exercícios de alongamento no período de isolamento domiciliar. Os guias disponíveis ainda incluem protocolos para as atividades que precisam ser realizadas em condição de excepcionalidade. "Nossa intenção é levar orientação às pessoas em casa. O Judiciário possibilitou que todos estejam em home office, trabalhando em segurança, então estamos atuando para que as pessoas possam retornar em segurança", reforçou a diretora.

Outra iniciativa de aproximação com servidores e magistrados tem colhido resultados por meio de visitas virtuais às unidades do Judiciário no Estado. Rotineiramente, a diretora Graciela participa de encontros com comarcas de todas as regiões de Santa Catarina, promovidos pela Presidência, na companhia do responsável pela Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP), Rafael Ferri, do juiz auxiliar da Presidência Cláudio Eduardo Regis de Figueiredo e Silva e do coordenador e oficial de gabinete da Presidência, Cleon Bassani Ribas. Em cada encontro, dúvidas são esclarecidas e orientações são levadas aos colaboradores. A experiência, conta o diretor Rafael Ferri, tem reforçado o sentimento de pertencimento ao Judiciário. "É um privilégio para nós, como servidores, ouvir dos nossos colegas nas comarcas o quanto eles estão se sentindo acolhidos e bem cuidados, além de termos a oportunidade de aprimorar a gestão de forma participativa", relata.

Além do trabalho preventivo junto aos servidores e magistrados, o presidente Ricardo Roesler reconheceu a relevância da atuação da Diretoria de Saúde em relação às perspectivas para a retomada gradual das atividades presenciais. Esse monitoramento, observou o presidente, tem sido praticado por meio de relatórios periódicos e elementos científicos. "A Diretoria de Saúde vem prestando um relevante serviço à Administração e ao nosso bem-estar", cumprimentou.

Avaliação de riscos e prevenção

Todos os servidores e magistrados do Judiciário catarinense foram convidados a preencher um questionário voltado à identificação dos grupos de risco em relação à Covid-19. Trata-se de uma medida para que seja possível avaliar a condição de cada colaborador e subsidiar o planejamento do retorno gradual às atividades presenciais. De forma a manter e abranger o maior número de pessoas, também foi disponibilizada uma Avaliação de Risco da Covid-19. Esta avaliação é voltada aos servidores e magistrados que entendam pertencer ao grupo de risco mas que não participaram da pesquisa, bem como aqueles que necessitem de uma reavaliação.

Investimentos realizados em saúde foram recapitulados na reunião do Conselho de Políticas Jurisdicionais e Administrativas. A médica e diretora Graciela de Oliveira Richter Schmidt compartilhou informações referentes à compra de insumos de proteção como máscaras cirúrgicas, máscaras de tecido e máscaras conhecidas como "face shield". Todo servidor em trabalho presencial, destacou Graciela, receberá quatro máscaras de tecido. Todas as unidades do Judiciário também foram contempladas com termômetros digitais para a aferição de temperatura corporal.

Presente no encontro virtual, o juiz Juliano Serpa manifestou seu reconhecimento às ações da gestão em meio à crise do novo coronavírus. "Sabemos que não é fácil manter a produtividade e resguardar a saúde, manter esse equilíbrio. Muito embora estejamos em home office desde março, é frequente o índice de produtividade. Mesmo diante de todas as dificuldades, o Tribunal tem prestado um serviço de excelência a todos os catarinenses", elogiou. Na oportunidade, foi aprovado por unanimidade o relatório das ações implementadas pela Política de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário em relação ao enfrentamento da Covid-19.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.