Voltar

Regionais da PM no oeste recebem câmeras individuais adquiridas em parceria com TJ

As últimas comarcas a receberem os equipamentos e o treinamento para utilização das câmeras individuais foram São Miguel do Oeste e Chapecó. A primeira regional recebeu 102 kits e para a segunda foram 212. Com o término das capacitações, todos os 2.425 equipamentos estão em uso no Estado. As câmeras foram adquiridas através de parceria com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina que disponibilizou R$ 6,4 milhões para o projeto. O recurso é oriundo do pagamento de penas convertidas em multas e fianças.

As capacitações foram ministradas pelo capitão da Polícia Militar de Santa Catarina, Rafael Rossi, aos comandantes de batalhões. Eles tiveram prazo de 10 dias para replicar as informações à toda tropa. A média é de uma câmera para cada viatura. A gravação inicia automaticamente quando a ocorrência é gerada, mas também pode ser acionada manualmente.

"Com estes equipamentos teremos uma maior profissionalização no atendimento de ocorrências. O abordado é alertado da gravação, por isso reage com outra postura. Dessa maneira, a abordagem requer menos uso de força. Além disso, as imagens podem ser utilizadas como provas e em audiências de custódia, sempre que o Poder Judiciário entender necessário", ressalta o capitão. Recentemente, a agressão a um policial militar durante uma abordagem foi flagrada pelas câmeras individuais, em Jaraguá do Sul, no norte do Estado. As imagens servirão como provas no processo.

Todas as gravações são automaticamente arquivadas em um equipamento, também adquirido através da parceria com TJSC, chamado "Doca". As imagens podem ser acessadas pela internet por meio de um site interno da PMSC. O sistema de computador interliga todos os batalhões e separa os arquivos por tipo de ocorrência, o que facilita a busca por imagens específicas. A gravação também pode ser acompanhada em tempo real.

A câmera pesa 150 gramas e mede oito centímetros de altura por cinco centímetros de largura e dois centímetros de profundidade. A roupa utilizada pelos policiais será adaptada para que a câmera fique adequadamente instalada. Enquanto isso, uma espécie de prendedor garante o uso sem prejuízos à funcionalidade do equipamento e ao trabalho do policial.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.