Servidora do Alto Vale dá dicas práticas para enfrentar o período de isolamento social

A psicóloga Méri Luci Bodemüller, atualmente no cargo de oficial da Infância e Juventude na comarca de Rio do Campo, no Alto Vale do Itajaí, escreveu em sua rede social uma série de dicas simples para enfrentar este momento de isolamento social. O post repercutiu, as pessoas interagiram e uma rádio da região a convidou para uma entrevista.

Méri explica que escreveu o post porque considera importante, em momentos como este, lembrar às pessoas que as coisas simples podem ter efeitos positivos e ajudam a manter o equilíbrio emocional. Ela reconhece que o isolamento pode acarretar prejuízos psicológicos, principalmente se vier acompanhado de medos e incertezas. "Precisamos reagir", diz.

Para isso, segundo Méri, é preciso lembrar que o trabalho continua normalmente, apenas mudou o espaço e ele passou a ser virtual. E este é um dos pontos que ela ressalta: "Mantenha seus horários como eles eram antes da pandemia, inclusive os horários das refeições". Ela diz que não é porque o trabalho passou a ser, temporariamente, em casa que as pessoas vão ficar de pijama o dia todo. "Isso é ruim, passa uma ideia de descompromisso e desleixo", pontua.

Ela acha curioso que muitas pessoas, em diversas situações, desejavam trabalhar de casa, queriam a possibilidade de ficar mais tempo perto da família mas agora, no tempo de quarentena, se sentem desorientadas com a situação. "É como se elas estivessem presas, só que não estão porque é uma situação passageira". Esta é outra dica que ela dá: não esquecer que a pandemia vai passar, que vamos superar e seguir em frente.

As dicas que Méri dá nos momentos de folga, depois da jornada de trabalho, também são interessantes e fáceis de seguir: Curta a pessoa que está ao seu lado, desenvolva atividades com os seus filhos, organize fotografias, arrume seus armários, separe roupas para doar, assista a filmes ou séries, leia livros - há sites que disponibilizam livros de graça - , faça chamada de vídeo com os seus amigos e parentes, fale sobre outros assuntos, valorize as pequenas coisas.

Outro ponto que ela ressalta é a importância da escolha das fontes de informação: "Escolha apenas as que são confiáveis". Além disso, "é aquele velho conselho de um dia de cada vez. Se pensarmos no período todo, pode até nos parecer assustador, só que não podemos viver o período todo sem antes passar pelo dia de hoje!" O importante, finaliza, é manter-se ocupado, fazer exercícios físicos e seguir em frente com coragem.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.