Dicas de gestão
Voltar A diferença entre gestor e chefe

Conforme abordado na dica Gerenciando a equipe em home office, o papel do gestor, no novo cenário em que estamos inseridos, assume especial relevância, sobretudo para o alinhamento e o bom desenvolvimento das atividades. 

Você, servidor escolhido para ocupar um cargo de gestão, tem vários caminhos a seguir nessa missão, podendo optar em ser chefe, líder, gerente ou até mesmo uma mistura de todos esses conceitos.

O chefe utiliza a autoridade do cargo para fazer com que os subordinados sigam seus comandos de forma passiva.

Em contrapartida, o líder consegue engajar pessoas atuando juntamente com elas. Utiliza-se de ações inspiradoras e motivadoras para conduzir a equipe na busca dos objetivos.

O gerente, por sua vez, caracteriza-se por ações como: planejar, organizar, ordenar, desenvolver estratégias, controlar, solucionar problemas e manter a ordem.

Firmadas essas premissas, podemos afirmar que um bom gestor é um líder-gerente com uma "pitada" de chefe.

Em verdade, o ideal é que a equipe seja conduzida com as qualidades de um líder, de modo que as diferenças sejam respeitadas, as sugestões ouvidas e os caminhos definidos em conjunto com o grupo. A esses atributos, podemos acrescentar as características de um bom gerente, como o planejamento, a organização e a coordenação das atividades. A voz de comando da "pitada"de chefe também pode ser utilizada quando necessário.

Caso você não tenha identificado no seu estilo de gestão as competências mencionadas acima, não se preocupe. Para ser um bom gestor, você não precisa ter nascido com este dom. Basta estar atento e disposto a desenvolver algumas características, como as que recomendamos abaixo:

Orientação estratégica: seja fonte de inspiração para seus colaboradores;

Comunicação: assegure objetividade e clareza, transmitindo segurança e confiança, ouvindo ativamente, dando e recebendo feedback;

Autodesenvolvimento: esteja atualizado sobre conhecimentos em sua área de atuação e sobre questões gerenciais, notadamente quanto à gestão de pessoas e equipes;

Motivação: favoreça a criação de ambientes desafiadores e estimulantes, orientados para resultados e produtividade;

Trabalho em equipe: atenção para os princípios da interdependência e da cooperação entre as pessoas, busque a sinergia;

Eficácia interpessoal: desenvolva rede de relacionamentos produtivos, negocie com pré-disposição para o "ganha/ganha", ou seja, de forma que todas as partes possam ser beneficiadas ao máximos e, por fim, administre conflitos/divergências;

Orientação para mudanças: identifique e estimule novas maneiras de solucionar problemas.

Além dessas características, as competências gerenciais identificadas na abordagem da gestão por competências também são requisitos compreendidos como fundamentais para o bom desempenho dos gestores.

Na próxima dica abordaremos conceitos da liderança situacional, muito importante no momento em que estamos vivendo. Acompanhe!

Elaboração:
Diretoria de Gestão de Pessoas
Divisão de Desenvolvimento de Pessoas
 
Referências:
Gestão por competência e ambiente de trabalho / organizadores: Wanderley Horn Hülse e Luis Carlos Cancellier de Olivo - Documento eletrônico. - Florianópolis: Academia Judicial, Centro de Estudos Jurídicos, 2015.
 
Chefe, gerente, gestor e líder: qual a diferença? Disponível em: <https://www.cpt.com.br/cursos-gestaoempresarial/artigos/chefe-gerente-gestor-e-lider-qual-a-diferenca> Acesso em 05 abr 2020.
 
Tipos de liderança : chefe, gerente e líder. Disponível em: http://www.liderancaintegral.com.br/acesse-o-novo-site-www-liderancaintegral-com/artigos/tipos-de-lideranca-chefe-gerente-e-lider/> Acesso em 05 abr 2020.