Dicas de gestão
Voltar Como contribuir para a motivação da equipe em home office?

A palavra motivação vem do latim motivus, relativo a movimento. A motivação é essencial, independente da atividade a ser desenvolvida (pessoal ou profissional). Afinal, quem motiva alguém, provoca na pessoa um novo ânimo para a busca de novas conquistas (NAKAMURA et al., 2005).

Como se trata de algo subjetivo, gerar e manter a motivação da equipe sempre foi um desafio para os gestores. Diante do home office decorrente do período de isolamento social, para o qual não houve a preparação de gestores e equipes, o desafio ganha maiores proporções.

Nesse contexto, apresentamos algumas sugestões que podem auxiliar os líderes a coordenar as equipes à distância e contribuir para a motivação.

O resultado final é o mais importante

Estabeleça objetivos, metas e prazos em conjunto com a equipe. Foque no acompanhamento das atividades e nas entregas. O resultado do trabalho é mais importante do que estar online o tempo todo.

Cuidado com o excesso de informações

Defina, com base no tipo de informação, o melhor meio de comunicação: e-mail, videoconferência, telefone, grupo de whatsapp, entre outros. Evite enviar uma mesma informação por diferentes meios. Ela ficará redundante, tomará mais tempo da equipe e pode se perder pelo excesso.

Defina uma estratégia regular de comunicação

Para que a comunicação seja efetiva, defina uma estratégia regular de comunicação com a participação da equipe. O plano pode ter: pequenos encontros virtuais diários para ajustes pontuais, reuniões semanais por videoconferência para acompanhamento das atividades realizadas, ou mensais para a avaliação conjunta da estratégia de atuação. Manter estes encontros previamente programados poupa tempo, pois reduz a necessidade de novos alinhamentos e agendamentos.

Nem tudo é urgente

Fique atento em relação ao senso de urgência. Interrupções constantes de atividades em andamento pode resultar em redução da produtividade. Identifique o que é prioritário e comunique em momentos oportunos. Isso contribui para manter o foco no que é mais importante e diminui a necessidade de se comunicar com a equipe a todo instante.

Conheça a realidade de trabalho de cada servidor

Durante o isolamento social, no qual o home office na maioria dos casos não foi uma escolha, cada pessoa possui um contexto único. Converse em particular com cada colaborador para conhecer suas necessidades, estrutura familiar, disponibilidade de recursos tecnológicos, adequação da rotina, adaptação ao trabalho remoto, entre outros fatores que podem influenciar no desempenho laboral. Assim, poderá oferecer o apoio esperado de um gestor e auxiliar no equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, reduzindo insatisfações e riscos à saúde emocional dos colaboradores.

Seja participativo                                                                                            

Para favorecer o engajamento e a estabilidade emocional da equipe, é importante estar virtualmente presente, mas sem exageros. Lembre-se que você faz parte da equipe e seu contato deve ser participativo e não vigilante. Busque entender as dificuldades de cada um e, em conjunto, construir a melhor forma para poder contar com o empenho de todos.

Mantenha sua equipe unida, ainda que distante

A sensação de isolamento é um dos maiores impactos da mudança da rotina de trabalho presencial para a remota. Por conta dos riscos trazidos pela pandemia, essa percepção pode ter sido mais intensa para algumas pessoas. Manter o senso de equipe, ainda que distantes fisicamente, é fundamental. Para favorecer o sentimento de pertencimento, uma boa iniciativa pode ser a realização encontros, por videoconferência, para compartilhar experiências, dificuldades, desafios e novas rotinas de trabalho.

Atenção ao horário de trabalho

Após o alinhamento das necessidades individuais e coletivas, divulgue para a equipe os horários de trabalho de cada colaborador. Incentive as pessoas a fazerem pequenos intervalos durante o expediente remoto. Evite enviar mensagens ou realizar contatos fora do horário definido. Afinal, se estivéssemos trabalhando presencialmente, dificilmente você trataria de assuntos profissionais após o término do expediente.

Esteja atento à sobrecarga de trabalho

Equilibrar a demanda com a capacidade de entrega da equipe é fundamental para manter o engajamento e a produtividade. Não sobrecarregue demais e, considerando os contextos individuais, distribua as atividades de forma coerente. Trabalhar em casa pode acarretar excesso de dedicação ao trabalho e gerar prejuízos para a saúde.

feedbacks constantes

Mesmo em home office, uma das funções mais importantes do líder é desenvolver pessoas. Nesse sentido, o feedback é uma das principais ferramentas para ajudar nessa evolução.

Lembre-se que as relações interpessoais interferem diretamente em nossa motivação profissional. Por isso, dê atenção especial aos colaboradores e pratique a empatia ao avaliar cada situação. Cada pessoa é única e reage de maneira diferente a novos desafios ou mudanças. Portanto, não espere que apresentem comportamentos semelhantes. Para contribuir para a motivação de sua equipe, ouça, compreenda e atue.

Até a próxima dica!

Elaboração
Diretoria de Gestão de Pessoas
Divisão de Desenvolvimento de Pessoas
 
Referências
O perfil do novo líder pós-pandemia. Disponível em:
Acesso em 7 ago 2020
Motivação no trabalho. Disponível em:
Acesso em 20 ago 2020
NAKAMURA, C. C.; FORTUNATO, J. C.; ROSA, L. M.; MARÇAL, R.; PEREIRA, T. A. A.; BARBOSA, D. F. Motivação no Trabalho. Maringá Management: Revista de Ciências Empresariais, v. 2, n. 1, 2005, p. 20 ¿ 25. Disponível em: < http://migre.me/vwnkg>. Acesso em: 5 ago. 2020