Dicas de gestão
Voltar Liderança Situacional

Em situações desafiadoras, como a enfrentada ao longo do período de isolamento social e home office, os gestores têm a missão de dar continuidade às atividades, apresentar resultados satisfatórios e zelar pela qualidade dos trabalhos entregues à instituição.

Nesse cenário, no qual a liderança aparece como um dos pilares organizacionais, o gestor precisa lidar com o desafio de promover o engajamento das equipes e obter o melhor de cada colaborador.

Entre as teorias administrativas que versam sobre liderança, pode-se afirmar que a da Liderança Situacional pode trazer grandes contribuições para este contexto. Essa teoria destaca a importância da flexibilidade na atuação do gestor, a partir do conhecimento das competências e individualidades presentes na equipe e de sua utilização na orientação dos colaboradores e delegação das atividades.

Estudos mostram que líderes de alto desempenho utilizam diversas maneiras para conduzir equipes, adaptando-se ao perfil de cada colaborador e considerando o nível de maturidade de cada membro do grupo, bem como suas competências técnicas e emocionais diante da realidade vivenciada.

Este contexto resulta em quatro estilos de liderança:

  • Direção: quando o colaborador precisa aprender determinada tarefa, o líder deve atuar como supervisor, direcionando a execução da atividade até o fim.
  • Orientação: quando o colaborador necessita conhecer melhor a tarefa para sua execução, o líder contribui disseminando conhecimentos.
  • Apoio: quando o colaborador já executa a tarefa, o líder atua estimulando-o a desenvolver conhecimentos e habilidades, bem como dando respaldo para a execução das atividades e abertura para propostas de melhoria.
  • Delegação: quando o colaborador apresenta conhecimento e segurança na execução das tarefas e possui autonomia, o líder precisa manter contato, sem grande necessidade de supervisão ou apoio, e estimular a melhoria contínua.

Cada etapa de nossa vida pessoal e profissional é permeada de novos desafios, conquistas, dificuldades e alegrias.

A evolução do ambiente organizacional exige aprendizado constante e adaptação a novas formas de trabalho, como o home office. Apesar de alguns cenários serem transitórios, nosso desenvolvimento é permanente. Desta forma, é muito importante que os gestores estejam preparados para exercerem sua liderança de maneira situacional.

Até a próxima dica!

Elaboração:
Diretoria de Gestão de Pessoas
Divisão de Desenvolvimento de Pessoas
E-mail: dgp.ddp@tjsc.jus.br
 
Referências:
BERGUE, Sandro Trescastro Gestão de pessoas: liderança e competências para o setor público / Sandro Trescastro Bergue. -- Brasília: Enap, 2019. 179 p. Disponível em: <https://repositorio.enap.gov.br/bitstream/1/4283/1/7_Livro_Gest%C3%A3o%20de%20pessoas%20lideran%C3%A7a%20e%20compet%C3%AAncias%20para%20o%20setor%20p%C3%BAblico.pdf> Acesso em 17 abr 2020.>