Dicas de português
Voltar Infinitivo pessoal flexionado

FLEXÃO OBRIGATÓRIA:  quando tem sujeito expresso (pronome pessoal ou substantivo) que está na mesma oração do verbo no infinitivo pessoal.  Exemplos:

É melhor nós irmos embora já. (ir)

Convém os idosos saírem em primeiro lugar. (sair)

O rigor na aplicação da lei se dá pouco mais de quatro meses após entrarem em vigor as penas  mais duras da nova Lei Seca. (entrar)

A flexão também é OBRIGATÓRIA  caso o sujeito não esteja expresso, mas o redator quer mostrar que ele existe ou evitar ambiguidades.  Exemplo:

Mencionei a intenção de vendermos a casa. (vender)

 

FLEXÃO NÃO OBRIGATÓRIA:  o sujeito do infinitivo é o mesmo sujeito ou o objeto da oração anterior.  Exemplos:

Os fãs são obrigados a criar(em) seus próprios pôsteres.

Todos os artistas ganharam cachê para se apresentar(em).

 

O INFINITIVO NÃO FLEXIONA quando tem a função de sujeito e nas locuções verbais. Exemplos:

Devem os casarões da Lagoa ser destruídos? (locução verbal)

Cabe aos parlamentares discutir, discursar e convencer com seus argumentos. (sujeito infinitivo)

 

Fonte: Piacentini, Maria Tereza de Queiroz.  Não tropece na língua: lições e curiosidades do português brasileiro.