Dicas de português
Voltar O verbo fazer

Eduardo Martins, no Manual de Redação e Estilo do jornal O Estado de São Paulo, traz uma lista dos 100 erros mais comuns na escrita. No topo dessa lista, com o segundo lugar, está o uso do verbo "fazer" com o sentido de tempo decorrido.

Não é difícil escutar ou ler narrações do tipo "fazem cinco anos que me formei", "faziam dois dias que ele não vinha trabalhar" ou "fazem alguns dias que estão trabalhando no projeto". Acontece que o verbo "fazer" quando denota tempo que passou (desde determinado fato) é impessoal e, portanto, deve ficar sempre no singular.

O correto, então, é dizer "faz cinco anos que me formei", "fazia dois dias que ele não vinha trabalhar" e "faz alguns dias que estão trabalhando no projeto". O verbo fazer, nesses casos, pode ser substituído pelo verbo "haver": "me formei há cinco anos", "ele não vinha trabalhar há dois dias" e "estão trabalhando há alguns dias no projeto".

Nas locuções verbais com o mesmo sentido, o verbo fazer transfere sua impessoalidade para o verbo principal, como neste exemplo: "já deve fazer duas horas que a reunião acabou". "Já devem fazer duas horas" é construção errada se considerada a normal culta padrão.