Dicas de português
Voltar Sequência textual

Nas dicas anteriores, foram abordados conceitos referentes à coesão e à coerência do texto; seguindo essa ideia, é importante mencionar a questão relativa à progressão sequencial ou sequenciação textual.

Trata-se, na realidade, de instrumentos que o escritor lança mão para aprimorar a construção do sentido do texto. Além disso, os mecanismos podem também gerar o que os linguísticos denominam de recorrência, atribuindo um efeito de insistência no texto.

Tal ferramenta se mostra relevante, na medida em que os textos produzidos no universo jurídico possuem a natureza de textos argumentativos, carregados de persuasão e de poder de convencimento.

A sequenciação se dá por meio das repetições, dos parafraseamentos, dos paralelismos, dos recursos fonológicos e, ainda, da recorrência dos tempos verbais.

A repetição, muito embora seja um interessante recurso argumentativo, deve ser utilizada com cuidado por quem escreve, evitando que se torne um vício dentro do texto.

O paralelismo consiste na repetição sucessiva da mesma estrutura sintática, ainda que preenchida por elementos lexicais diferentes.

O parafraseamento, por sua vez, ocorre quando explicamos em outros termos o que foi dito anteriormente. As paráfrases geralmente são precedidas com expressões como: isto é, ou seja, ou melhor, melhor dizendo, dizendo de outra forma, em outras palavras.

Recursos de ordem fonológicas são utilizados em textos que dependem de ritmo, rima, metro, entonação, como poemas ou poesias.

Por fim, a recorrência de tempos verbais, de onde se verifica a utilização do passado perfeito ou mais-que-perfeito para desencadear a narrativa dos fatos nos textos jurídicos, por exemplo (confira a dica referente ao pretérito mais-que-perfeito).

Assim, percebe-se que o texto demanda cuidados, seja no momento de sua produção, seja no momento da revisão, ocasião em que podemos incluir as ferramentas necessárias para seu aprimoramento, tendo sempre em mente que a finalidade primordial é transmitir a ideia com clareza e objetividade.

 

 

Elaboração:
Patrícia Corazza
 
Fonte:
Koch, Ingedore Villaça. Ler e escrever: estratégias de produção textual, 2ª edição, São Paulo: Editora Contexto, 2021, p. 160-176