Dicas de saúde
Voltar Por que atividade física é um excelente remédio

Todos sabemos que a atividade física contribui para a boa saúde independentemente da idade. Exercícios que fazem suar, que trabalham a força muscular, o alongamento... todos eles são bem-vindos! Mexer-se é uma excelente ferramenta, que contribui no controle de peso, em um corpo forte, com mais massa muscular e menos gordura, mais harmônico e bonito.

Mas recorde-se que os benefícios vão ainda além. São físicos e emocionais:

  • Melhora do humor e da disposição, diminuindo sintomas de ansiedade e depressão.
  • Aumenta a capacidade de concentração e a memória, previne demências.
  • Previne diversas doenças, entre elas diabetes do tipo 2.
  • Melhora a saúde do coração e diminui a pressão arterial.
  • Melhora o sono.
  • Previne osteoporose e outros problemas ortopédicos.

Então, há muitos motivos para você mover-se.

Mexa-se no dia a dia! Pequenas atividades intercaladas com a rotina sedentária são uma boa opção. Use escadas, levante-se para tomar água e ir ao banheiro, movimente-se em intervalos regulares. Fora do horário de trabalho, passeie com o cachorro, caminhe até a padaria, por exemplo.

Crie oportunidades dentro da sua rotina!

Além disso, procure uma atividade física que seja prazerosa e que você possa realizar algumas vezes por semana.

Qual o ideal? Haverá muitas descrições para o ideal, mas saiba que o ideal é aquilo que você pode fazer. E certamente você pode mais. Abra espaço na sua vida para o movimento. Comece agora!

 

Referências

Physical Activity Guidelines Advisory Committee Submits Scientific Report. 2018. https://health.gov/news/blog-bayw/2018/03/2018-physical-activity-guidelines-advisory-committee-submits-scientific-report/

Diretriz em Cardiologia do Esporte e do Exercício da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte ¿ Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 100, n. 1, supl. 2, jan. 2013.

Global Recomendations on Physical Activity for Health. World Health Organization, 2010. http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/44399/1/9789241599979_eng.pdf.

Elaboração

Dra. Graciela de Oliveira Richter Schmidt ¿ CRM/SC 10391