Dicas de TI
null Você sabe o que é malware? Saiba como se proteger de códigos maliciosos!

Malware é a abreviação de malicious software (traduzindo, software malicioso). Esse termo é bastante amplo e serve para classificar todo tipo de software ou programa de computador que tenha sido codificado com o objetivo de danificar dispositivos, sequestrar dados, bombardear com anúncios, interceptar informações ou simplesmente irritar.

Existem muitos tipos de malwares. Os mais conhecidos são vírus, cavalo de troia (trojan), backdoor, spyware, worm, bot, botnet, ransomware e rootkit. Para saber mais detalhes sobre cada um desses malwares, acesse https://cartilha.cert.br/malware/.

Cada tipo de código malicioso possui características próprias, que o definem e o diferenciam dos outros, como forma de obtenção, forma de instalação, meios usados para propagação e ações maliciosas mais comuns executadas nos computadores infectados. As ações mais comuns da infecção por malwares são:

  • execução automática de mídias removíveis, como pendrives;
  • direcionamento a sites falsos ou infectados; e
  • execução de arquivos previamente infectados.

Veja quais são as dicas para se proteger contra os malwares

Os programas antivírus e antispyware são algumas das ferramentas mais comuns de proteção contra malwares. Para manter o seu computador seguro, preste atenção nestas dicas.

  • Mantenha os programas sempre atualizados por meio das opções disponibilizadas pelos próprios fabricantes.
  • Remova programas que você não utiliza mais ou que possuam versões mais antigas.
  • Utilize apenas programas originais.
  • Crie um disco de emergência e o utilize quando desconfiar que o antimalware instalado está desabilitado/comprometido ou que o comportamento do computador está estranho (mais lento, gravando ou lendo o disco rígido com muita frequência, etc.).
  • Verifique periodicamente os logs gerados pelo seu firewall pessoal, sistema operacional e antimalware (observe se há registros que possam indicar algum problema de segurança).
  • Seja cuidadoso ao clicar em links, independentemente de como foram recebidos e de quem os enviou.
  • Não considere que mensagens vindas de conhecidos são sempre confiáveis, pois o campo de remetente pode ter sido falsificado ou elas podem ter sido enviadas de contas falsas ou invadidas.
  • Desabilite em seu programa leitor de e-mails a autoexecução de arquivos anexados.
  • Desabilite a execução automática de mídias removíveis.
  • Faça regularmente backup dos seus dados.

Referência

CERT.BR. Cartilha de segurança para internet. 2012. Versão 4.0. Disponível em: https://cartilha.cert.br/malware/. Acesso em: 2 junho 2021.