Gestão de Pessoas por Competências
O que é

A Gestão de Pessoas por Competências (GPC) tem por finalidade alinhar as atividades de Gestão de Pessoas ao planejamento estratégico organizacional e desenvolver as competências necessárias para o alcance dos objetivos organizacionais.

A GPC visa tanto o ganho institucional, por meio de sua colaboração para o alcance dos objetivos estratégicos, quanto o individual, representado pelo desenvolvimento e reconhecimento dos colaboradores.

Está fundamentada na atuação sistêmica e coordenada da maioria das atividades de Gestão de Pessoas, dentre elas: avaliação de desempenho, avaliação de competências, capacitação, seleção externa (concurso público), seleção interna (lotação e chefias), remuneração e benefícios.

Neste contexto, considera-se competência o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que, adequados a um determinado contexto, permite atingir o desempenho esperado pela organização.

O processo de implantação da GPC possui etapas essenciais, dentre elas: a definição das competências organizacionais, o mapeamento das competências das funções exercidas na organização, a avaliação de competências, o desenvolvimento de competências, o aproveitamento (seleção interna), a captação (concurso) e o reconhecimento dos colaboradores.

Nos Tribunais de Justiça, a Gestão de Pessoas por Competências é fomentada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) conforme diretrizes estabelecidas pela Política Nacional de Gestão de Pessoas no âmbito do Poder Judiciário, instituída pela Resolução CNJ n. 240/2016.

Em 2014, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina iniciou seu processo de implantação da GPC. Trata-se de um longo processo que passa pela identificação (mapeamento) das competências necessárias para o exercício de cada função exercida na estrutura da organização, alinhamento das atividades de capacitação, desenvolvimento de ferramentas de avaliação e definição de critérios para seleção e valorização dos colaboradores.

Em setembro de 2016, em decisão proferida no processo administrativo n. 548710-2014.2, o Conselho de Gestão deste Tribunal aprovou o trabalho até então realizado pela Diretoria de Gestão de Pessoas e autorizou a continuidade da implantação da GPC que já avançou nas seguintes etapas:

  1. Mapeamento das Competências Organizacionais
  2. Mapeamento das Competências Gerenciais
  3. Mapeamento das Competências das Funções

O mapeamento de competências é uma atividade fundamental no processo de implantação da GPC. Resulta em informações que descrevem determinada função, como por exemplo: formação sugerida; atividades a serem desenvolvidas; critérios e condições de execução; conhecimentos, habilidades e atitudes necessários; entre outras. Tem como principal finalidade oferecer subsídios para orientar ações de avaliação, desenvolvimento e seleção relevantes para o alcance dos objetivos da instituição.

No TJSC pode ser dividida em três etapas: mapeamento das competências das funções exercidas na Justiça de 1º grau de jurisdição, das exercidas na Justiça de 2º grau e das exercidas nas unidades administrativas.

A primeira já foi concluída e seu resultado, a descrição das funções exercidas na Justiça de 1º grau, está disponível ao final desta página. São documentos importantes que trazem subsídios para as ações de Gestão de Pessoas.

O processo de implantação da GPC contempla ainda ações que utilizam os resultados obtidos com o Mapeamento de Competências.

A criação de Trilhas de Aprendizagem das funções exercidas por servidores permite orientar o desenvolvimento de ações de capacitação e a oferta direcionada de cursos e treinamentos. Possibilita também a orientação dos servidores sobre qual a linha de capacitação devem seguir de acordo com o rumo de sua carreira no PJSC.

O desenvolvimento da Avaliação de Competências, baseada na descrição de cada função, tem como finalidade identificar conhecimentos, habilidades e atitudes que necessitam ser desenvolvidos em cada colaborador.

Ainda fazem parte da metodologia de GPC: o alinhamento de ações de capacitação dos servidores, elaboração de critérios para seleção e desenvolvimento de gestores, definição de regras para seleção interna e o alinhamento dos concursos públicos e do plano de carreira aos princípios da GPC.

Descrição das funções exercidas na Justiça de 1º grau
Mais informações

Divisão de Desenvolvimento de Pessoas
Diretoria de Gestão de Pessoas
E-mail: dgp.ddp@tjsc.jus.br
Telefone: (48) 3287-7534