Depoimentos

Em comemoração ao Dia da Justiça, participantes do Somos Todos PJSC compartilharam seus depoimentos, motivados pelas seguintes indagações: 

Para você, o que significa trabalhar no judiciário catarinense? Quais sentimentos lhe despertam?

As manifestações a seguir são vozes de todos nós, que compreendemos a Justiça como um sentimento que nos faz promover a transformação social e a igualdade.

Clique no nomes para conhecer os participantes. 

 

Trabalhar no Judiciário Catarinense significa a realização de um sonho. Sinto-me extremamente grata e orgulhosa por fazer parte do Poder Judiciário, instituição séria e comprometida, cujo objetivo final é distribuir justiça, dando a cada um o que é seu por direito. Débora D. R. Zanini - Juíza de Direito da comarca de Criciúma

 

Para mim, trabalhar no Judiciário catarinense significa realizar um sonho que nasceu durante os estudos na faculdade de Direito e colocar em prática tanto os ensinamentos adquiridos nos bancos da universidade quanto aqueles que há uma década aprendo com os colegas de trabalho, especialmente fraternidade e respeito. Esse trabalho me desperta sentimentos variados: surpresa por ter sido aprovada para um cargo administrativo e sentir-me realizada em atuar nessa área, unidade por poder interagir com diferentes setores do TJ e com as comarcas, felicidade por ver concretizado um sonho que envolveu muitas horas de dedicação aos estudos, orgulho por poder participar de projetos arrojados e contribuir com a evolução da instituição, sorte por conhecer servidores competentes e dedicados que se tornaram bons amigos para a vida, e gratidão em poder fazer parte desta excepcional equipe que forma o PJSC. Ingrid Audrey Schauffert - Chefe da Seção de Direitos e Deveres da Diretoria de Gestão de Pessoas

 

Uma oportunidade de servir de forma eficiente e poder contribuir para a transformação da visão da sociedade quanto ao serviço público. Uma realização pessoal e profissional. Ser PJSC é motivo de orgulho sem fim. Karine da Rosa Mendonça - Chefe da Seção de Registros Funcionais da Diretoria de Gestão de Pessoas

 

Trabalhar no Judiciário catarinense é motivo de orgulho para mim!! Sou servidora pública há 24 anos e tenho a oportunidade de dedicar meu tempo e conhecimentos em prol dos jurisdicionados em busca do seu "bem da vida". A estrutura oferecida pelo Poder Judiciário catarinense nos proporciona exercer o trabalho com eficiência e qualidade. Como diz o Dr. Rafael Germer Condé, "somos um hospital social" e estamos aqui para servir e curar! Ronise Fagundes - Técnica Judiciária Auxiliar da comarca de Mafra

 

Ao Poder Judiciário cabe a administração da justiça e fazer parte desta engrenagem me possibilita participar da entrega da prestação jurisdicional a quem a solicita. Sentimento de efetiva participação para uma sociedade mais justa. Jeane Stringhini - Analista Jurídica da comarca de Camboriú

 

Nos meus 20 anos de trabalho no Judiciário catarinense, dos quais 13 deles exercidos em Gaspar, eu nunca me esquecerei do acolhimento que recebi naquela Comarca. Lembro-me do dia do juramento solene, especial, que mudaria a minha vida para sempre. Muito trabalho me aguardava, e eu sabia que aquela jornada seria difícil, mas não menos prazerosa, diante da felicidade e orgulho em me tornar uma servidora do Judiciário catarinense. Nesse tempo, aprendi com as pessoas com quem trabalhei e com as que atendi. Cresci com as muitas amizades que fiz e sou grata por isso. Lilia Monteiro - Agente Administrativa Auxiliar da comarca de Blumenau

 

Sempre sonhei em ser funcionária pública. Quando a oportunidade surgiu, me entreguei de corpo e alma. Trabalhar no Judiciário catarinense significa um sonho realizado, uma etapa alcançada. Sinto que meu trabalho me completa, me sinto realizada fazendo o que sempre sonhei. Juliana Suchy Meneghello - Técnica Judiciária Auxiliar da comarca de  Balneário Piçarras

 

Tudo começou com um sonho, um aviso, por isso costumo dizer que é um sonho, sonhado acordado. Mesmo por via administrativa, o Judiciário me abriu e mostrou as portas do serviço público, do prestar e do servir, do justo e do solidário. Os sentimentos são os de satisfação em servir, em cumprir uma missão imbuída, de trazer, de fazer, de buscar e levar igualdade, solidariedade e respeito, e poder ajudar o próximo. Ao mesmo tempo o sentimento de utilidade, de esmero, para contribuir a facilitar o acesso à justiça de quem tanto e de quem mais precisa. Edenir Murilo da Costa - Analista Administrativo da Diretoria de Gestão de Pessoas

 

Sinto amor e orgulho por fazer parte desse seleto grupo, que são os servidores do Judiciário. Para mim, o maior Poder do nosso país. Os sentimentos são de amor, orgulho, honra, aprendizado, empatia e gratidão! Valéria do Carmo Valdrigues de Oliveira - Agente Administrativa Auxiliar da comarca de Itajaí

 

Trabalhar no judiciário significa poder contribuir com aqueles que almejam a resolução de conflitos, que buscam alternativa para resolver seu impasse, que idealizam justiça... É dar importância àquele que não tem a quem recorrer, significa acolher a reclamação e esclarecer o que de direito. Muitas vezes diz respeito a manter viva a esperança daqueles que perdem a perspectiva de um futuro melhor, daqueles que não vislumbram uma alternativa possível para o caos que se instalou em sua vida! Desperta em mim sentimento de dever cumprido, de pertencer a um grupo que pode fazer a diferença na vida das pessoas, em especial quando se trata de questões relacionadas à família. Desperta a certeza de trabalho comprometido e desafiador, com a convicção de ter realizado o melhor! Soeli Francescon Triches - Agente Administrativa Auxiliar da comarca de Descanso

 

Trabalhar no Poder Judiciário catarinense significa a oportunidade de contribuir na prestação de serviços públicos de qualidade para nossa sociedade. Me traz a certeza de que a busca pela excelência é contínua em nossa instituição e que podemos ser cada vez mais efetivos em nossas entregas. Me sinto orgulhoso por fazer parte dessa missão e comprometido para seguir me desenvolvendo e contribuindo. Marcelo Dias e Silva - Chefe da Divisão de Desenvolvimento de Pessoas da Diretoria de Gestão de Pessoas

 

Pertencer à família do Judiciário catarinense significa fazer parte da vida das pessoas nos momentos em que elas atravessam crises em suas relações com a família, com a sociedade e com o outro. Trabalhar no Judiciário, especialmente no âmbito do Serviço Social, é entender que, mais do que números, cada processo traz uma história de vida, uma expectativa de atendimento a sua demanda, um pedido de auxílio, um desejo por "justiça". Justiça que traz em si esse conceito abstrato que representa aquilo que se almeja como um estado ideal de interação social a ser alcançado, com equilíbrio e imparcialidade. Por isso, para mim, trabalhar no Judiciário catarinense desperta sentimentos de orgulho e satisfação, mas também pesa uma enorme responsabilidade, pois o caminho para um mundo mais "justo" precisa ser trilhado todos  os dias, por todos nós. #somostodosPJSC. Roseméri Stein - Assistente Social da Comarca de Joinville

 

Para mim, entrar no PJSC foi um divisor de águas. É poder trabalhar com a certeza de um amanhã. Sinto-me feliz em servir e auxiliar nossos colegas e magistrados, proporcionando a eles atuar nas suas especialidades de forma mais saudável e com segurança.  Eu não atuo na área fim do Poder Judiciário, mas faço parte de um conjunto de servidores que auxiliam e fazem a máquina funcionar, e dessa forma, levam aos cidadãos, indiretamente, o acesso às suas necessidades, através da prestação dos serviços de forma efetiva e humanizada. Os sentimentos que me vêm ao coração são de alegria, dever cumprido, orgulho e gratidão. Sinto-me grata, acima de tudo, pelas amizades aqui conquistadas e pela minha trajetória, até hoje, no TJSC. Vanessa Zomer Fenili  - Chefe da Seção de Ergonomia da Diretoria de Saúde

 

O Poder Judiciário catarinense é formado por pessoas e cada uma delas é de grande importância para o PJSC ser o que é. Eu me recordo que ainda pequenininha, sou muito importante para instituição onde eu trabalho, assim como para um corpo, tudo tem o seu valor e nada pode ser excluído sem ser notado. Desta maneira, sei da minha importância e me sinto motivada a contribuir cada dia mais para que sejamos uma grande equipe, fazendo um grande trabalho para a toda a sociedade catarinense. Graciela de Oliveira Richter Schmidt - Diretora de Saúde

 

É um trabalho que faz sentido, pois tenho a consciência de que estou contribuindo, de alguma forma, para resolver o problema das pessoas. O trabalho no Judiciário catarinense me tráz aprendizagens diárias e isso me dá muita satisfação. Gilmara Hoepers Mendes Sbissa - Assessora Correicional

 

Para mim, trabalhar no Poder Judiciário catarinense significa poder fazer a diferença para centenas de cidadãos catarinenses, todos os dias. Significa fazer parte de uma instituição formada por pessoas cuja competência, a dedicação e o empenho são reconhecidos nacionalmente, e que realiza um trabalho de excelência. Sinto muito orgulho de trabalhar no Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, por reconhecer o grande poder de mudança que esta instituição tem na vida das pessoas e na sociedade, e o seu relevante papel de pacificação social. Maurício Walendowsky Sprícigo - Diretor-Geral Judiciário

 

Quando entrei no PJSC em 2010, pensei que, por trabalhar na área administrativa, minha experiência profissional seria, de certo modo, menos importante. Felizmente meus pensamentos não se concretizaram. No PJSC tive muitas possibilidades de me qualificar ainda mais na minha área de atuação, de chegar a conclusões antes impensadas e sempre inovadoras por meio de discussões em grupos multidisciplinares cheios de pessoas que visavam ao mesmo que eu: melhorar sempre os processos para melhor entregarmos nossos serviços. Penso que nos últimos anos tivemos muitas mudanças substanciais de procedimentos, controles e de aproximação com a sociedade, demonstrando a grande importância do nosso trabalho, ainda que na área administrativa, para a entrega de justiça à sociedade. Doações de bens por meio de credenciamento, licitações sustentáveis, chamamentos públicos e transmissões ao vivo de sessões indicam que estamos no caminho certo. O sentimento de fazer parte desta equipe é o de pertencimento. Sinto-me parte das decisões tomadas, dos resultados obtidos e tenho certeza de que, sem minha atuação, não seria o mesmo. Sem a atuação de cada pessoa, seja servidor, fornecedor, prestador de serviço ou usuário, não seriam os mesmos resultados. Já se foram 10 anos  - e que passaram voando - nessa instituição que me dá muito orgulho por ter chegado onde estamos hoje e por querer ir sempre mais longe. Quero continuar dando meu melhor para ajudar no que for preciso. Sou PJSC com certeza! Graziela Cristina Zanon Meyer Juliani - Diretora de Material e Patrimônio

 

Atuar no Judiciário catarinense é saber que faço parte de uma instituição que realiza justiça com foco na humanização, fazendo-me sentir cada vez mais convicto da minha responsabilidade como serventuário da justiça, despertando os sentimentos de pertencimento e orgulho. Diego Blanco - Assessor de Gabinete da Desembargadora Bettina Maria Maresch de Moura

 

Servir ao Judiciário catarinense é honra e pertencimento. Para além da satisfação pessoal, é sentir-se humano, acolher e ser acolhido, inovar e realizar, contribuindo, assim, para a causa da Justiça. Danielle Cristina Novack - Analista Jurídica da Diretoria de Gestão de Pessoas

 

Vitória pessoal e coletiva. Gratidão! Prazer em fazer sempre o melhor. Empatia! Eleusa Vargas Machado - Técnica Judiciária Auxiliar da Diretoria de Gestão de Pessoas