Voltar

Comarcas do Estado recebem eventos sobre cultura da paz e comunicação não-violenta

Nesta sexta-feira (20/9), várias comarcas do Estado recebem ações que integram o IV Encontro Pela Cultura da Paz promovido pela Central de Penas e Medidas Alternativas (CPMA). Os encontros acontecem em alusão ao Dia Internacional da Paz, celebrado em 21/9, e integram o Projeto De Mãos Dadas Pela Paz, que busca promover uma reflexão sobre a construção de uma sociedade menos violenta e a disseminação da cultura da paz. O tema deste ano é Comunicação Não-Violenta e tema das palestras principais que acontecerão. 

Na cidade de Criciúma, na região sul, o evento acontece no Salão do Júri da comarca e inicia às 14h, com apresentações culturais e palestra do psicólogo Gessé Avila. Já em Laguna, também no Salão do Júri da comarca, as atividades iniciam às 18h e a palestra principal será conduzida pela assistente social do Ministério Público, Amanda Aguiar. Em Blumenau, no Vale do Itajaí, o evento ocorre no salão do júri do Fórum Central às 14h com a participação do cantor e compositor Luiz Vicentini e da coordenadora do Movimento Setembro Branco de Blumenau, Salete Sbaderlatti.

Já no oeste, na comarca de Chapecó, a programação inicia com apresentação artística da Escola de Artes de Chapecó. Alunos de um Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) farão distribuição de balões de comunicação confeccionados pelas 134 entidades e escolas parceiras da CPMA que recebem sentenciados. Os balões possuem mensagens e imagens que abordam o tema "Comunicação Não-Violenta". Em seguida, haverá workshop ministrado por representantes de 70 destas entidades que compartilharão ações voltadas à temática. As atividades iniciam às 13h, no Salão do Tribunal do Júri do fórum da comarca de Chapecó.

Em Joinville, o evento acontecerá na próxima sexta-feira, dia 27/9, das 14h às 16h, no Plenário da Câmara de Vereadores. Além da palestra sobre comunicação não-violenta, também haverá apresentação de trabalhos desenvolvidos nas instituições parceiras. Também estão programadas atividades nas cidades de Florianópolis, São José e Itajaí.

As Centrais realizam encaminhamentos para a prestação de serviços à comunidade ou cumprimento de medidas educativas, além de indicação para entidades parceiras em áreas como assistência social, saúde, educação, trabalho e renda e Defensoria Pública e, com isso, novas oportunidades de vida. O programa, que possui oito centrais no Estado e uma coordenação técnico-operacional, é resultado de parceria entre o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa e o Ministério Público (MPSC).

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.