PJSC obtém marca inédita de casos julgados e atos cumpridos por servidores na pandemia

A última semana de trabalho dos servidores e magistrados catarinenses alcançou patamares inéditos de produtividade durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que culminou na realização das atividades prioritariamente em home office desde a segunda quinzena de março. Entre os últimos dias 22 e 28 de junho, foram proferidos 24,8 mil sentenças/acórdãos. É o maior volume registrado nas 15 semanas de trabalho monitoradas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Até então, o melhor resultado havia sido alcançado na última semana de maio, com 21,4 mil sentenças/acórdãos proferidos.

O Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) também alcançou sua maior marca em relação aos atos cumpridos por servidores: foram registrados 1,8 milhão de movimentos processuais entre 22 e 28 de junho, o maior número desde o início da pandemia. Antes, o período de maior produtividade nesse mesmo indicador havia sido observado entre os dias 18 e 24 de maio, com 1,6 milhão de atos praticados.

Na última semana ainda foram proferidas 27 mil decisões judiciais e 44,1 mil despachos. Desde o início da pandemia, o PJSC já contribuiu com R$ 15,2 milhões em valores destinados para a compra de equipamentos e insumos no combate à Covid-19. Os dados completos podem ser conferidos nesse link.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.