null PJSC recebe Prêmio CNJ de Qualidade, na categoria Ouro, pelo segundo ano consecutivo

O Poder Judiciário de Santa Catarina conquistou, pelo segundo ano consecutivo, o mais importante prêmio concedido no país pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ): o Prêmio CNJ de Qualidade, na categoria Ouro. O resultado foi anunciado na manhã desta sexta-feira (3/12), durante o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário. 

Todos os tribunais do país participam do prêmio, estruturado em quatro eixos:  governança, produtividade, transparência, dados e tecnologia. A qualidade da prestação jurisdicional e o tempo que os tribunais levam para julgar os processos relativos aos casos de violência doméstica contra a mulher também contam na pontuação, distribuída em quase 50 itens. Também foi considerada a situação emergencial do país e o enfrentamento à pandemia da Covid-19. 

Para a juíza auxiliar da Presidência Carolina Ranzolin Nerbass, o prêmio demonstra que o PJSC cumpriu de forma eficiente tanto as metas da parte jurisdicional quanto da área administrativa. Neste período de pandemia, segundo a magistrada, ficou evidente a maturidade tecnológica da instituição, que continuou a entregar – com empenho e dedicação de magistrados e servidores – a prestação jurisdicional com alta produtividade. 

“Para o PJSC, isso demonstra que estamos no caminho certo para alcançar alta eficiência, o que iremos perseguir incessantemente até conquistar o Prêmio Diamante”, afirmou Carolina. Nesta edição, o TJ do Distrito Federal e Territórios, TJ de Roraima e TJ de Rondônia receberam o Prêmio Diamante.  O PJSC atingiu 66,9% da pontuação – ano passado foram 62% –, o que o coloca na 3ª melhor colocação do Brasil entre os tribunais de médio porte.  

No quesito produtividade, Santa Catarina tem sido destaque constante. Desde o início da pandemia, conforme levantamento do CNJ, já são 2,5 milhões de decisões judiciais, 114,7 milhões de atos cumpridos por servidores,1,7 milhão de sentenças e acórdãos e 3,9 milhões de despachos. 

Nesta edição, o CNJ fez mudanças no critério de avaliação e a classificação foi definida por segmento de Justiça, ou seja, Estadual, Federal, do Trabalho, Eleitoral, Militar e Tribunais Superiores, e não mais no modelo de ranking geral. 

O resultado completo está aqui: https://www.cnj.jus.br/pesquisas-judiciarias/premio-cnj-de-qualidade/resultados-premiocnj/ .

 

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.