Sinceridade de jovem flagrado com dois quilos de maconha não evita sua preventiva

O juiz Edmar Leopoldo Schlosser, titular da Vara Criminal da comarca de Brusque, homologou flagrante e decretou a prisão preventiva de um jovem de 20 anos que foi pilhado com cerca de dois quilos de maconha na tarde da última terça-feira (11/2), no bairro Limoeiro, naquela cidade. A conduta do rapaz, de certa forma, surpreendeu as autoridades pela extrema sinceridade com que enfrentou a situação.

Flagrado por policiais quando circulava pelo seu bairro com 160 gramas de maconha em seu poder, o cidadão indicou aos militares que havia mais droga em sua residência. No local, de fato, a guarnição encontrou mais dois quilos do entorpecente, escondidos debaixo de entulhos no terreno da casa, além de uma balança de precisão. Indagado sobre quem lhe havia repassado a maconha, o jovem repassou nome e endereço de seu fornecedor. Em nova incursão policial, outros cinco quilos do narcótico foram encontrados e mais uma prisão foi concretizada.

Em audiência de custódia na tarde de quarta-feira (12), em frente ao juiz Schlosser, o jovem não só admitiu que promovia o tráfico de alucinógenos como estimou que tal procedimento já se repetia há cinco meses. Ele exercia de forma concomitante trabalho com carteira assinada em um comércio de Brusque, onde, afirmou, recebe salário de R$ 3 mil. Residente na casa dos pais, é tecnicamente primário, fato que levou sua defesa a solicitar o relaxamento do flagrante, com a aplicação de medidas cautelares.

Por conta de registros anteriores de posse de drogas para consumo próprio, com a existência de processos em tramitação, transações penais e termos circunstanciados, aliados ao depoimento do réu e à suposta participação em um esquema voltado para a prática criminosa, contudo, o magistrado decidiu pela decretação da prisão preventiva do envolvido (IP n. 50015264020208240011).

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

Copiar o link desta notícia.